Artigos

Inteligências Múltiplas: Inteligência Linguística

Inteligências Múltiplas: Inteligência Linguística

O Teoria das Múltiplas Inteligências Foi um ponto de partida interessante no debate sobre a natureza de uma única inteligência. Howard Gardner Ele levantou a existência de diferentes tipos de inteligências, desafiando as abordagens históricas desse construto. Neste artigo, a Inteligência Linguística será abordada e aprofundará suas características e estruturas neuroanatômicas.

Entre os diferentes tipos de inteligências, podemos encontrar, entre eles, o inteligência lógico-matemática, naturalista, intrapessoaletc. Cada um deles com suas características particulares. De acordo com Gardner, todos somos dotados disso, no entanto, alguns desenvolvem mais de um. O que não significa que é pior, mas diferente.

Conteúdo

  • 1 Inteligência Linguística
  • 2 Desenvolvimento da Inteligência Linguística
  • 3 Onde encontramos a inteligência linguística?
  • 4 Características das pessoas com Inteligência Linguística
  • 5 Bibliografia

Inteligência Linguística

Segundo Gardner (1983), a inteligência linguística "É a capacidade envolvida na linguagem falada e escrita ou, o que é o mesmo, a capacidade de usar palavras de forma eficaz, oralmente ou por escrito". O autor enfatiza que implica possuir conhecimentos semânticos e sintáticos adequados. Ao mesmo tempo, tenha sensibilidade no uso da linguagem, conotações linguísticas, volume, etc.

"Todo ser humano tem uma combinação única de inteligência. Esse é o desafio educacional fundamental".

-Howard Gardner-

Armstrong (1999) afirma que esse tipo de inteligência "inclui a capacidade de manipular a sintaxe ou estrutura da linguagem, fonética, dimensões semântica e pragmática ou usos práticos da linguagem".

Alguns autores enfatizam que a prática é uma condição necessária para a aquisição e desenvolvimento dessas habilidades. Outros destacam a importância da memória nesse tipo de ingeligencia. Uma memória que abrange eventos e expressões cotidianas, idéias, termos, etc. Gardner (2017) afirma que "O dom da linguagem é universal e seu desenvolvimento em crianças é surpreendentemente semelhante em todas as culturas".

Desenvolvimento da Inteligência Linguística

O desenvolvimento desse tipo de inteligência pode ser visto nos primeiros meses da vida de um bebê através da tagarelice. Nos primeiros dois anos, a criança absorve pouco a pouco todos os aspectos da linguagem que ouve no seu dia a dia. Do sotaque ao ritmo. Dessa forma, as palavras estão enraizadas em sua memória e ele é capaz de formar pequenas frases.

Entre três e cinco anos, a decolagem dessa habilidade é radical e a criança já é capaz de mover seus pensamentos para o ambiente através da linguagem oral. Mesmo assim, gestos e expressões faciais o ajudarão na comunicação. Apesar de sua rápida evolução na comunicação, ele ainda precisa expandir seu vocabulário, aprender tempos e, é claro, aprender a ler e escrever.

"A inteligência, o que consideramos ações inteligentes, é modificada ao longo da história. A inteligência não é uma substância na cabeça, como o óleo em um tanque de petróleo. É uma coleção de potencialidades que são completadas."

-Howard Gardner-

As crianças que se destacam nesse tipo de inteligência podem ser identificadas pelo seu amor por ler, escrever ou contar histórias. Eles geralmente são amantes de tudo o que envolve a linguagem, escrita e oral.

Onde encontramos a inteligência linguística?

O sistema de linguagem usa os dois hemisférios. No entanto, seu suporte cerebral é encontrado no lobo temporal e no lobo frontal do hemisfério esquerdo. Nesse hemisfério, encontramos a Broca e Wernicke. Ele área de broca Está localizado na parte inferior do lobo frontal esquerdo e controla as funções do nível motor relacionadas à fala. Suas principais funções são três: processamento da linguagem, produção da fala e controle dos neurônios faciais.

Ele Wernicke area Está localizado na parte traseira do lobo temporal. Essa região do cérebro contém os neurônios motores responsáveis ​​pela compreensão da linguagem. As principais funções da área de Wernicke são quatro: interpretação da linguagem, reconhecimento da linguagem, compreensão da linguagem e processamento semântico.

A área de Broca, como a de Wernicke, é necessária para o bom funcionamento do processamento da linguagem. Ao mesmo tempo, destaca também o giro angular, estrutura localizada no lobo parietal. É uma área do cérebro envolvida no uso de diferentes tipos de informações sensoriais para a compreensão da linguagem. De acordo com estudos de Seghier, Fagan e Price (2010), "O giro angular está envolvido nas decisões semânticas para estímulos visuais verbais (leitura de palavras) e estímulos não verbais (nomeação de objetos)".

Características das pessoas com Inteligência Linguística

Aqueles com forte inteligência lingüística se destacam em áreas como leitura e escrita. A expressão de seus pensamentos através das palavras é um dos seus pontos fortes. Portanto, escreva histórias, ou dê palestras, se destaque entre seus pontos fortes. Por todas essas razões, eles tendem a ser grandes amantes de ler, escrever e contar histórias.

O debate como método de aprendizagem é geralmente uma maneira ideal de adquirir conhecimento. A leitura também se destaca entre os materiais de aprendizagem. Qualquer coisa que tenha a ver com a expressão da linguagem será um ponto a favor dessas pessoas. Eles também se destacam por sua memória para lembrar eventos, datas e dados.

Nesta área, escritores, poetas, roteiristas, líderes políticos, líderes religiosos ...

Bibliografia

  • Gardner, H. (2017). Inteligencias multiplas. Teoria na prática. Barcelona: Paidós.
  • Gardner, H. (2005). Inteligências múltiplas 20 anos depois. Revista Psicologia
    e educação, eu, 27-34.
  • Seghier, M., Fagan, E., Price, C. (2010). Subdivisões funcionais no giro angular esquerdo, onde o sistema semântico se encontra e diverge da rede padrão. Jornal de Neurociência; 30: 16809-16817.